Use a ícone nas páginas para adicionar aos favoritos

Planejando uma viagem ao Japão?

Compartilhe suas fotos de viagem conosco usando a hashtag #visitjapanjp nas suas imagens

Meus favoritos

fuji five lakes fuji five lakes

GUIA O Monte Fuji: Mais do que uma Montanha

Um lugar espiritual, ícone cultural e uma maravilha geográfica

A 3.776 metros, o Monte Fuji é o pico mais alto do Japão, resultado da atividade vulcânica que iniciou há aproximadamente cem mil anos. Atualmente, o Monte Fuji e seu entorno são um destino recreativo popular para caminhar, acampar e relaxar.

Um dos símbolos mais emblemáticos do país, viajantes de todo o mundo se dirigem às províncias de Shizuoka e Yamanashi para visitar essa montanha inspiradora. Para os japoneses, no entanto, o Monte Fuji há muito tempo é considerado um lugar de importância espiritual e uma fonte de inspiração artística.

Um objeto de adoração

Ao longo dos séculos, os japoneses criaram um vínculo espiritual com a montanha. Reza a lenda que Hasegawa Kokugyo (1541-1646) subiu a montanha mais de 100 vezes. Seus feitos levaram à formação de Fuji-ko, um grupo de adoradores do Monte Fuji com crenças semelhantes. A seita construiu santuários, criou monumentos rochosos e jejuou para mostrar sua dedicação. Seu fanatismo eventualmente levou o Xogunato de Tokugawa a proibir a religião, mas, apesar disso, a longa tradição de adoração da montanha do Japão fez com que ela continue sendo reverenciada e respeitada como um local de importância espiritual.

Um dos vários santuários Sengen que veneram o Monte Fuji localizado em sua base

Um local de peregrinação

Mais de 300.000 pessoas escalam o Monte Fuji todo verão. Quatro trilhas principais oferecem diferentes formas de atingir o cume, com áreas ou “estações" de descanso, que oferecem comodidades e alojamento ao longo do caminho. Grande parte dos montanhistas cronometram o seu percurso para coincidir com o nascer do sol e caminham nas primeiras horas da manhã para ver o sol surgir no horizonte. Nos tempos pré-modernos, o Monte Fuji serviu como local de treinamento de monges, e até mesmo as classes mais desfavorecidas peregrinavam até aqui. Os vários santuários no sopé da montanha são testemunho do significado espiritual e histórico do Monte Fuji.

As peregrinações nos dias atuais se parecem com essa

Um ícone cultural

As imagens mais icônicas do Monte Fuji datam da Era Edo (1603-1867). O conjunto de peças do artista de impressão em blocos de madeira, Ando Hiroshige, em exposição no Monte Fuji retrata a montanha de diversos pontos de vista e em diferentes cenários, proporcionando um vislumbre da região e seus estilos de vida a visitantes do mundo inteiro. Da mesma forma, as impressões em madeira do mestre artista Katsushika Hokusai são conhecidas pela sua influência nos trabalhos de Vincent Van Gogh e do compositor Claude Debussy. As vistas pitorescas do Monte Fuji popularizadas na Era Edo ajudaram a cimentar o legado da montanha como uma atração global.

O Monte Fuji retratado em impressões em madeira e até mesmo na nota de 5.000 ienes

Uma maravilha geográfica

O Monte Fuji, formado aproximadamente há 100.000 anos atrás por constantes erupções vulcânicas, se tornou a maior montanha do Japão, com 3.776 metros de altura. A última erupção em 1707 durou 16 dias, quando as cinzas vulcânicas alcançaram Tóquio. A atividade vulcânica também é responsável pela formação do Hoeizan (um dos picos secundários do Fuji), dos cinco lagos na base da montanha e das diversas cavernas perto da Floresta Aokigahara. A área também foi abençoada com muitas fontes termais ricas em minerais, tornando a região um paraíso para a recreação ao ar livre e o descanso.

Lago Shoji, um dos Cinco Lagos de Fuji

Floresta Aokigahara

Cenas do interior da Caverna de Gelo

Palavras-chave

Please Choose Your Language

Browse the JNTO site in one of multiple languages