Use a ícone nas páginas para adicionar aos favoritos

Planejando uma viagem ao Japão?

Compartilhe suas fotos de viagem conosco usando a hashtag #visitjapanjp nas suas imagens

Meus favoritos

sg058 sg058

GUIA Participe de Festivais Japoneses Locais Conheça a fundo a cultura japonesa local participando de um festival

Os matsuri são um dos aspectos mais importantes da cultura japonesa

O que é um matsuri?

Os matsuri são festivais japoneses e uma maneira de a comunidade local se reunir e comemorar. Quase todos os matsuri têm alguma conexão com o budismo, o xintoísmo, as quatro estações ou eventos históricos importantes, embora alguns deles dependam totalmente da beleza dos fogos de artifício. Às vezes, os matsuri são procissões religiosas solenes que acompanham um deus xintoísta de um santuário para outro. Em outras ocasiões, são eventos informais não religiosos relacionados às estações do ano. Por exemplo, quando a primavera transforma a paisagem em um mosaico aveludado de cerejeiras em flor, as pessoas se reúnem em parques para contemplar as flores cor-de-rosa e desfrutar de um clima festivo. Alguns matsuri acontecem em todo o país, mas a maioria são eventos regionais que surgiram a partir das várias microculturas do Japão, resultando em uma infinidade de festivais locais atípicos que ainda são comemorados atualmente.

Participar de um matsuri é uma maneira divertida de conhecer melhor a cultura local

Elementos comuns de um matsuri

Mikoshi

Vários matsuri utilizam um mikoshi, um palanquim sagrado. Na verdade, um mikoshi é um minissantuário portátil. Os frequentadores dos santuários retiram a divindade de seu santuário e saem em procissão com ela pelo bairro. Em alguns festivais, a procissão é contínua e fluida. Em outros, os mikoshi são levados de um lado para o outro a fim de entreter a divindade.

Carros alegóricos (dashi)

Os dashi são carros alegóricos que representam os espíritos e as divindades locais na procissão. São puxados, em vez de carregados como o mikoshi, e são decorados de forma extravagante. Podem ser pequenos, puxados por apenas quatro ou cinco pessoas, ou do tamanho de um prédio.

Música

A música dos matsuri é impregnada de sons tradicionais das deslumbrantes flautas de bambu chamadas hichiriki, do imponente shamisen (instrumento de corda) e das batidas vigorosas dos tambores taiko. Junto com os instrumentos estão os kakegoe, as lamúrias e os gritos espontâneos de artistas e espectadores.

Vestimentas

Os participantes do Matsuri usam vários estilos de roupas, incluindo hachimaki (bandanas estilizadas), happi (casacos decorados com símbolos da comunidade) e tabi (um tipo de meia com uma divisão entre o dedão do pé e os outros dedos dos pés para usar com geta, sandálias de madeira tradicionais). Os yukata, quimonos de verão, também são um item comum que vários espectadores usam durante o evento.

Barracas de comida

As yatai, ou barracas de comida, vendem iguarias matsuri tradicionais e atuais. As comidas mais procuradas são yakitori (espetos com carne grelhada), takoyaki (bolinhos empanados com recheio de polvo) e hashimaki (crepe salgado enrolado em torno de hashis para facilitar a degustação). Vários participantes levam comida para casa como um souvenir para as pessoas que não podem ir ao festival.

Entrando no clima

Como posso participar?

Tradicionalmente, os matsuri são festivais para a comunidade em homenagem às divindades locais ou ocasiões históricas. Já que vários desses festivais são comemorados por razões que dizem respeito apenas à região em que são realizados, eles não estão necessariamente abertos à participação de turistas. No entanto, mesmo que uma procissão religiosa planejada meticulosamente não esteja aberta à participação de turistas, há outras opções. Alguns matsuri estão se abrindo ao público em geral para incluir os turistas estrangeiros.

Em alguns festivais, os espectadores podem até às vezes carregar um mikoshi. O Obon, um festival budista extremamente importante que acontece no verão, é celebrado em todo o Japão, e a dança bon odori permite a participação de todos durante o festival. As danças básicas são fáceis de aprender e os moradores locais têm sempre o maior prazer de ensinar os passos aos turistas. Para os turistas que não gostam de dançar ou se expor em público, há a opção de participar sem chamar a atenção vestindo-se em um yukata, degustando as iguarias dos festivais e entrando no clima nos bastidores.

Um matsuri é uma experiência divertida para toda a família

Participe! – os matsuri abertos ao público em geral

Há matsuri espalhados por todo o Japão que permitem a participação ativa do público. O Awa Odori na cidade de Tokushima é um dos maiores festivais de dança do Japão, com 1,4 milhões de participantes, e em certas regiões a participação é aberta ao público em geral. Em Okinawa, o Festival Naha Ohtsunahiki, de 550 anos, é um cabo de guerra gigante com 15.000 participantes. Basta escolher um lado e puxar com toda a sua força. Para os turistas fãs de saquê, todos os anos a cidade de Kitsuki em Oita realiza um Festival Doburoku em outubro. O doburoku é um tipo de saquê mais rústico, não filtrado e com teor alcoólico mais elevado. Preste sua homenagem às divindades em um santuário, saboreie o tanto que seu coração apaixonado por saquê desejar e, em seguida, entre sem medo na competição de barba e cabelo.

Há também matsuri estranhos, porém fascinantes. Na cidade de Higashi-Osaka, o Festival Owarai atrai cerca de 3.000 participantes cuja tarefa é rir ininterruptamente por 20 minutos a fim de promover felicidade para a comunidade. Como não há barreiras linguísticas para o riso, é fácil participar. Há também o Muon Bon Odori na cidade de Tokai, Aichi, que é um festival de dança completamente silencioso. Criado em resposta a reclamações sobre o barulho, a música do festival é transmitida para os fones de ouvido dos bailarinos, gerando um espetáculo estranhamente silencioso para os espectadores. Coloque seus fones de ouvido e junte-se ao movimento dessa dança.

Um grande evento em prol do raríssimo marimo

Os matsuri nem sempre são apenas diversão e jogos. Alguns deles se dedicam a questões mais sérias. O Marimo Matsuri acontece na cidade de Kushiro, em Hokkaido, e foca em ações de preservação para proteger o marimo, que são algas raríssimas em formato de bola nativas do Lago Akan. Os Ainu, povos indígenas japoneses, realizam uma série de rituais. Assista das margens do lago um Ainu tradicionalmente vestido remar no lago ou junte-se a muitas outras pessoas nas ruas para assistir à procissão iluminada por tochas.

Regras gerais para os Matsuri

Para manter a integridade dos matsuri, respeite a cultura e as tradições japonesas. Veja algumas regras gerais sobre o que você deve e não deve fazer.

Não fure filas ou jogue lixo no chão. Esperar é desagradável e carregar lixo é incômodo, porém, respeite as regras locais. Não espere que a comunidade se comporte de acordo com os seus costumes. Você é um turista participando da cultura japonesa. Nem tudo será como no seu país de origem. Seja flexível. Não interrompa os eventos coreografados. Preste atenção no que está acontecendo à sua volta. Deixe a timidez de lado. Sinta-se à vontade para perguntar se não entender o que está acontecendo.

Junte-se aos moradores locais e participe quando puder, vestindo-se a caráter e aprendendo as danças locais. Aventure-se e saboreie as deliciosas iguarias. Divirta-se e faça amigos.



* As informações desta página podem estar sujeitas a alterações devido à COVID-19.

Talvez também goste de...

Please Choose Your Language

Browse the JNTO site in one of multiple languages