Use a ícone nas páginas para adicionar aos favoritos

Planejando uma viagem ao Japão?

Compartilhe suas fotos de viagem conosco usando a hashtag #visitjapanjp nas suas imagens

Meus favoritos

sg060 sg060

GUIA As Hospedagens Familiares, Fazendas e WWOOFing no Japão O seu novo lar longe de casa no coração do interior japonês

Se quiser alimentar o seu desejo de viajar e conhecer um Japão menos visitado, reserve uma hospedagem no interior

Uma maneira de descobrir o Japão rural é por meio de "férias voluntárias". O agroturismo é barato, beneficia tanto os moradores locais quanto os turistas, e oferece uma experiência inesquecível. Esqueça os grandes centros urbanos e encontre um anfitrião de hospedagem familiar em uma pequena aldeia montanhosa, onde fazendas de madeira, pisos de tatame e futons confortáveis são a norma.

 

Explore o interior do Japão

 

Por que escolher a hospedagem familiar?

Duas acomodações clássicas no Japão são o ryokan, uma pousada de luxo, e o minshuku, uma pousada. No entanto, se o seu objetivo é mergulhar na cultura japonesa, considere a terceira opção cada vez mais procurada: a hospedagem familiar. Enquanto a acomodação tradicional prioriza o serviço de excelente qualidade em vez de construir relacionamentos, a hospedagem familiar oferece uma experiência mais descontraída com foco em trabalho simples, camaradagem e intercâmbio cultural. Cada família tem seu próprio atrativo e estilo, mas todos oferecem a oportunidade de formar um laço forte com os moradores locais. Além disso, pagar a acomodação e alimentação em troca de trabalho voluntário é uma solução conveniente para os turistas com orçamento limitado. As hospedagens familiares para voluntários ainda oferecem uma oportunidade de aprender novas atividades, como o cultivo de arroz, cuidados com os animais e até artes tradicionais.

 

Trabalhe em equipe e faça novas amizades

 

Onde encontrar os anfitriões

Os anfitriões e voluntários podem se conectar através de plataformas on-line de voluntariado, como a WWOOF (World Wide Opportunities on Organic Farms). A WWOOF é uma organização internacional que conecta voluntários estrangeiros com anfitriões do mundo inteiro. No Japão, muitos anfitriões da WWOOF estão em regiões rurais. Eles oferecem uma pequena amostra de microculturas e tradições locais geralmente inacessíveis aos estrangeiros.

 

Coloque a mão na massa

 

Os voluntários ajudam seus anfitriões por no máximo seis horas por dia, seis dias por semana que, em contrapartida, oferecem acomodação, refeições e uma oportunidade para os voluntários entrarem em contato com as comunidades e os eventos locais. Ou seja, a participação dos voluntários vai além do trabalho, já que compartilham o dia a dia e os meios de subsistência de uma família japonesa do interior. A WWOOF defende uma filosofia de generosidade, compartilhamento e comunidade.

Outra plataforma on-line de voluntariado é a Workaway. Para as pessoas que não se interessam pela rotina de uma fazenda, a Workaway pode ajudá-las a encontrar um anfitrião que precise de outros tipos de ajuda, como aprendizagem de línguas, cuidados com crianças e tarefas domésticas em geral. No entanto, preste atenção porque nem todos os anfitriões da Workaway oferecem acomodação e alimentação gratuitas, e alguns até oferecem pagamento, o que é proibido com um visto de turista.

 

Aproveite a comida local

 

Descubra qual é a sua iguaria local favorita

Em quase todas as províncias do Japão há paraísos rurais escondidos, mas a maioria das zonas rurais do Japão está no extremo norte, extremo sul e na área central dos alpes. Hokkaido e a Região de Tohoku ficam no norte do Japão e são conhecidas pela produção de laticínios e delicioso saquê, respectivamente. Já Kyushu , no sul, é famosa pelo seu shochu, uma bebida forte destilada de batatas. Há fazendas de cultivo de arroz praticamente em todo o país, assim como a produção de tofu e molho de soja. Cada província também se orgulha de seus produtos típicos, como frutas características da região. A Província de Oita é famosa por seu kabosu, uma fruta cítrica pequena e suculenta que combina bastante com sopas e noodles. Os famosos melões deShizuoka são tão deliciosos que muitas vezes são oferecidos como presentes caros. Os famosos tomates salgados de Yatushiro têm uma cor vermelha rubi escura e são doces como balas. Pesquise sobre a agricultura regional e veja o que é mais interessante para você.

Algumas considerações finais

Há alguns aspectos que devem ser analisados antes de definir a hospedagem familiar. Se você tiver alguma restrição alimentar, é aconselhável verificar se o anfitrião pode atendê-la.

Outra consideração é se você se sente à vontade para fazer uma imersão em um idioma e cultura totalmente diferentes. Se você não falar japonês, verifique se o anfitrião domina o inglês o suficiente para se comunicar com você. Recomenda-se que os voluntários levem biscoitos ou guloseimas típicos de seus países para os anfitriões como uma forma de gentileza e troca de gostos culturais.

 

Esteja preparado(a) para trabalhar ao ar livre

 

O clima é outro item a considerar. Os verões japoneses podem ser extremamente quentes e úmidos, por isso, se você decidir encarar o trabalho ao ar livre, invista em algumas roupas com proteção UV. Os moradores locais se cobrem da cabeça aos pés para evitar insolação. Por outro lado, o inverno pode ser congelante. Os voluntários com destino a Kyushu, por exemplo, tendem a fazer as malas com roupas mais leves, porém as casas japonesas ao sul de Tohoku não têm isolamento nem aquecimento central, ou seja, a temperatura dentro de casa será a mesma da do lado de fora em todos os cômodos sem aquecedor portátil. Talvez você precise de um agasalho se for ao banheiro de noite.

Por fim, insetos. Cobras. Vespas. Javalis selvagens. Aranhas. Converse com o anfitrião sobre os tipos de animais típicos da região dele.

 

Pesquise as opções de transporte

 

Como chegar

O famoso transporte público do Japão não é tão conveniente para aventuras no interior do país. A maioria das regiões mais afastadas dependem de ônibus comunitários que só funcionam quatro ou cinco vezes por dia. A melhor maneira de chegar às zonas rurais será de carro e, felizmente, é possível alugar um carro relativamente barato no Japão. Recomenda-se os carros pequenos próprios para as estradas locais estreitas. Para os voluntários com destino ao interior das montanhas, observe que as estradas nas montanhas raramente são mais largas do que uma pista, e às vezes não têm guarda-corpos. Observe se há cobertura de telefonia celular no local, e se estiver nevando, não dirija. A melhor e mais segura maneira de chegar a um local mais afastado nas montanhas é combinar com os anfitriões para irem buscá-lo(a) ou pedir que eles organizem o traslado até a hospedagem. Para os locais mais fáceis, pergunte ao anfitrião como você pode chegar até ao local de carro.

 

As informações mais recentes podem ser diferentes, por isso verique o site oficial



* As informações desta página podem estar sujeitas a alterações devido à COVID-19.

Please Choose Your Language

Browse the JNTO site in one of multiple languages