Use a ícone nas páginas para adicionar aos favoritos

Planejando uma viagem ao Japão?

Compartilhe suas fotos de viagem conosco usando a hashtag #visitjapanjp nas suas imagens

Meus favoritos

world heritage world heritage

O Legado Arquitetônico de Le Corbusier (UNESCO) Arquitetura modernista de renome mundial no Japão

Veja um dos famosos edifícios de Le Corbusier bem no coração de Tóquio

A revolução industrial do século XIX possibilitou a utilização de uma nova gama de materiais resistentes na construção de prédios. Como materiais tais como o concreto armado à mão, possibilidades totalmente novas se abriram para a experimentação dos arquitetos. O resultado foi o movimento arquitetônico modernista, caracterizado por formas ousadas e simétricas, um foco na funcionalidade e uma sensibilidade minimalista que influenciou as áreas da pintura, escultura, música e muitas outras.

Le Corbusier (Charles-Edouard Jeanneret, 1887-1965), o famoso artista franco-suíço, foi um pioneiro do movimento arquitetônico moderno ao projetar edifícios em toda a Europa, Américas, no Japão e na Índia. Seus enormes edifícios de concreto liso e simétrico lançaram as bases para uma geração de arquitetos modernos “brutalistas” e posicionaram uma nova visão para a funcionalidade na construção e planejamento urbano.

Selecionados entre as inúmeras obras de Le Corbusier, há um grupo de 17 edifícios espalhados por sete países que fazem parte da lista do Patrimônio Mundial da UNESCO. O único edifício dele no Japão, o Museu Nacional de Arte Ocidental , em Tóquio, está incluído na lista.

 

O Museu Nacional de Arte Ocidental, em Tóquio

 

Os destaques

  • Ande pelas áreas externas do museu, que abriga inúmeras estátuas de Rodin
  • Conheça as obras contemporâneas, incluindo as de Tadao Ando e Junzo Sakakura

Uma obra-prima arquitetônica no centro do Parque Ueno

Localizado no bairro Ueno, em Tóquio, o Museu Nacional de Arte Ocidental , abriga 4.500 esculturas e pinturas dos últimos cinco séculos, todas de artistas ocidentais. Lá há trabalhos de Van Gogh, Cezanne e Monet, entre outros. Mas são as impressionantes linhas internas e externas de Le Corbusier que continuam a impressionar os visitantes. Construído em 1959, o exterior do prédio é de concreto retangular, com claraboias, vigas e rampas que servem como elementos interiores decorativos funcionais.

Como o acervo passou a crescer, Le Corbusier contratou seus alunos japoneses Kunio Maekawa, Junzo Sakakura e Takamasa Yoshizaka para a expansão do museu, resultando na inclusão de um salão de palestras (concluído em 1964), um anexo (1979) e uma bilheteria (1984).

 

 

No exterior, há um jardim de esculturas com réplicas das obras de Rodin, incluindo “O Pensador” e “Portões do Inferno".

Veja as obras do aprendiz japonês de Le Corbusier

Embora não faça parte do Patrimônio Mundial, o Museu de Arte Moderna na cidade de Kamakura foi projetado por Junzo Sakakura, aluno de Le Corbusier. A estrutura e o seu entorno são a síntese entre o traço moderno do mestre e as raízes e a sensibilidade estética japonesas do seu aluno. Ao misturar o moderno com o tradicional, o museu foi construído deliberadamente a poucos metros do santuário mais prestigiado de Kamakura, o Tsurugaoka Hachimangu . Curiosamente, o prédio foi construído antes do Museu Nacional de Arte Ocidental , embora compartilhem muitos elementos arquitetônicos. Embora o museu esteja atualmente fechado ao público, a estrutura em si segue como um notável exemplar da arquitetura moderna japonesa.

 

 

Sakakura trabalhou por sete anos tendo Le Corbusier como seu chefe e, depois, retornou ao Japão para projetar edifícios notáveis, como a Casa Internacional do Japão e o Instituto França-Japão. Com prédios espalhados por todo o país, os fãs de arquitetura vão curtir viajar para ver as suas obras, que claramente têm inspiração nos traços do mestre.

 

 

A### A influência de Le Corbusier é evidente nas obras da estrela da arquitetura japonesa

A influência de Le Corbusier ecoa pelo mundo, e é respeitada tal qual a de arquitetos como Frank Lloyd Wright e Ludwig Mies van der Rohe. Assim como a de Tadao Ando, um arquiteto contemporâneo japonês. Conhecido por estruturas como a Casa Benesse, em Naoshima, e a Igreja da Luz, em Osaka, Ando não estudou arquitetura, mas é um autodidata que aprendeu com a prática, e é famoso por inspirar-se em livros com projetos arquitetônicos de Le Corbusier.

 

 

Alguns projetos de Tadao Ando: O Museu de Arte da Província de Hyogo e o 21_21 Design Sight

Como chegar

Na Estação Tóquio pegue a Linha Yamanote até a Estação Ueno. O Parque Ueno fica a uma curta caminhada da estação.



* As informações desta página podem estar sujeitas a alterações devido à COVID-19.

Palavras-chave

Please Choose Your Language

Browse the JNTO site in one of multiple languages